terça-feira, 14 de julho de 2009

Penicilina aplicada pela primeira vez em Faro


Foi o Dr. Arnaldo de Vilhena quem pela primeira vez aplicou a penicilina no Hospital de Faro, em 4-10-1944. Tudo se ficou a dever aos conhecimentos médicos daquele clínico que perante uma urgência não se coibiu de aplicar, ainda que experimentalmente a nova droga.
Com efeito, dera entrada no Hospital da Misericórdia de Faro um trabalhador de nome Manuel Rosa Benedito, morador no sítio do Patacão, que sofrendo de um antraz ali deu entrada de urgência. O caso alarmou o corpo clínico porque se agravava progressivamente numa infecção geral que punha a sua vida em perigo. O director clínico do Hospital, Dr. Arnaldo Vilhena, receando o pior, telegrafou para a Cruz Vermelha em Lisboa a fim de lhe enviarem algumas ampolas de penicilina. Aquela instituição de assistência, enviou pelo comboio correio dessa noite duas ampolas de 2.000 unidades de penicilina que foram administradas ao doente na manhã do dia 4 de Outubro de 1944, em sucessivas e graduais pequenas doses, notando imediatas melhoras no paciente, cuja temperatura no dia 8 de Outubro era já estável, debelando-se assim a infecção que parecia mortal.
A partir de então, e perante a demonstração da sua eficiência, passou a administrar-se a penicilina aos doentes com infecções perigosas.

J.C.V.M.

1 comentário:

  1. muito bom a historia me ajudou muito em meus trabalhos.

    ResponderEliminar